Além dos exames laboratoriais, exames de imagem também devem ser solicitados, para complementar o acompanhamento da saúde durante a gestação

Se você está planejando uma gravidez ou está no início da gestão, fique atenta à este artigo sobre exames gestacionais, ele foi feito pensando em você!

A gravidez é um momento muito especial para toda a família. A expectativa pela chegada da nova vida, as comprinhas, a decoração do quarto… Criamos toda uma atmosfera para receber uma criança tão esperada.

Porém, de nada adianta cuidar dos mínimos detalhes do universo exterior, sem dar a devida atenção ao que acontece do lado de dentro, com a mamãe e o bebê, não é mesmo?

É por essa razão que os médicos obstetras de ginecologistas solicitam baterias de exames ao longo de todo o pré-natal, para acompanhar a evolução gestacional e o bem estar da gestante e do bebê.

Primeiro trimestre

Nos primeiros três meses da gravidez, o corpo da mulher passa pelas primeiras transformações. O corpo se prepara para comportar uma nova vida e suportar o crescimento da criança pelos próximos nove meses.

Um dos primeiros exames solicitados é o Beta HCG, para confirmar de fato a gravidez. Em seguida, é recomendado que sejam realizados exames como tipagem sanguínea, hemograma, glicemia, exames parasitológicos, papanicolau e sorologia para identificação de possíveis DSTs e ISTs, entre outros.

Lembre-se que exames de imagem também devem ser solicitados, para complementar o monitoramento da gestação.

Segundo Trimestre

À medida que a gravidez evolui, os cuidados contra a hipertensão e diabetes gestacional aumentam. Por isso, exames como o de curva glicemica, glicose, urina, VDRL (sífilis) podem ser solicitados.

Além disso, o médico responsável pelo pré-natal pode pedir para que a futura mamãe repita alguns dos exames já realizados no primeiro trimestre, caso tenham apresentado qualquer tipo de alteração.

Terceiro trimestre

Neste ponto, as atenções já estão voltadas para o preparo para receber a criança. Além de repetir vários exames anteriores, para verificar a saúde materna e do bebê, são necessários exames para certificar as condições do parto.

Exames de cultura retal e vaginal são necessários para avaliar se há a presença de microorganismos prejudiciais ao processo de parto. 

Exames de urina tipo I vem com o objetivo de avaliar a saúde do fígado, rins, descartar suspeitas de infecções no trato urinário e diabetes gestacional.

Para saber mais sobre exames, procedimentos, preparação para coleta e outras informações, fale com uma de nossas consultoras. O Paula Tostes está pronto para atendê-la.

Acompanhe as nossas ideias através das redes sociais:

Instagram | TikTok | LinkedIn

Post Relacionados

Deixar comentário.

Share This