Segundo a Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular (SBACV) quase 10 milhões de brasileiros são acometidos de alguma forma de trombose. A população que mais sofre são os idosos acima de 70 anos com até 14,5% dos casos.

Por se tratar de uma doença relacionada à alguns hábitos de consumo, é uma doença que podemos reduzir a sua incidência, de soubermos um pouco melhor do que se trata e se hábitos mais saudáveis forem adotados como estilo de vida.

Se você não sabe o que é Trombose, fique atento à este artigo, serão só 5 minutos do seu tempo. Confira!

O QUE É TROMBOSE ou O QUE SÃO AS TROMBOSES? Há mais de um tipo?

Trombose pode ser genericamente definida como a formação de um coágulo na circulação, que resulta na obstrução do fluxo de sangue para alguma parte do corpo. As tromboses podem ser venosas ou arteriais, de acordo com a parte da circulação que atingem.

Tá ok, eu entendi até aqui. MAS O QUE É UM TROMBO?

“Quando sofremos um corte, o sangue escorre um pouco e logo após ele para. Ele para porque o corpo fez com que ele parasse de sangrar, certo? O nosso corpo é dotado de mecanismo de coagulação altamente eficaz que faz este trabalho.

Para fazer este trabalho, nós temos células chamadas PLAQUETAS, que se concentram no local no ferimento e formam um “trombo”, que bloqueia a passagem do sangue, impedindo o sangramento contínuo. Após certo tempo, esse trombo (coágulo) se dissolve e o vaso é recanalizado e a circulação volta ao normal.

Até aqui tudo certo?

Porém, há pessoas que apresentam distúrbios e formam trombos em locais ONDE NÃO HOUVE SANGRAMENTO ALGUM.

Normalmente, esse tipo de situação acontece nos membros inferiores, e por se tratar (trombo) de uma “estrutura sólida e amolecida”, um fragmento do trombo pode desprender-se e seguir o trajeto da circulação e retornar para os pulmões para ser oxigenado. AQUI ESTÁ O PROBLEMA!

Este fragmento circulando pelas veias pode bloquear alguma passagem nos pulmões, isso gera uma embolia pulmonar, que é uma complicação que pode levar o indivíduo a morte súbita. BINGO!

EXISTE ALGUMA FORMA DE EU SABER QUE ESTOU TENDO UMA TROMBOSE?

A resposta é sim, há alguns sintomas, mas nem sempre são perceptíveis e muitas vezes, as tromboses são totalmente assintomáticas.

De toda forma, se você sentir dor, inchaço, aumento da temperatura nas pernas, coloração vermelho-escura ou arroxeada, endurecimento da pele, procure um médico imediatamente porque isso pode ser sintomas de uma trombose.

EXISTE ALGUM EXAME que ajuda a diagnosticar a trombose?

Existem 2 exames que são mais usados, a ultra-sonografia com doppler, que avalia o estado das veias dos membros inferiores e o D-Dímero, que é um exame feito no sangue. Este é um teste de triagem, que se negativo, praticamente exclui a hipótese de tromboembolismo.

Ok, eu entendi o que é a trombose, e eu sei que há sintomas que vão me ajudar a identificá-las e também há exames específicos para isto, mas fiquei curioso agora – QUAL É O FATOR CAUSAL DA TROMBOSE?

Geralmente, a trombose pode ser causada por algum tipo de imobilidade prolongada, i.e:. internações hospitalares prolongadas, dificuldade de movimentação durante viagens longas em aviões e ônibus; vale lembrar aqui que, É EXTREMAMENTE IMPORTANTE, vai viajar com seus avós? Programe bem as paradas com intervalos frequentes!

Outros fatores causais são também: terapia de reposição hormonal, anticoncepcionais, varizes, cirurgias e o cigarro.

Há ainda, fatores de risco, como a predisposição genética, idade avançada, colesterol elevado, obesidade, tudo isso aumentam as chances de desenvolver uma trombose.

Pois bem, agora que compartilhei essas informações com você, não dá mais para não ficar atento aos riscos dessa doença. ESSA É A BELEZA dá informação, não há como voltar a “não saber mais”

Gostou desse artigo? Então confere a nossa página, lá tem muito mais. Inté a próxima…

Post Relacionados

Deixar comentário.

Share This