Uma pergunta frequentemente levantada hoje é como envelhecer com saúde?

Todas as fases da vida devem ser vividas com intensidade. Envelhecer faz parte do processo e saber passar por ela com qualidade é a chave para a longevidade.

Tal fase é chamada por muitos de melhor idade. Termo bem definido, pois é o período em que a maturidade é plena e a experiência é uma bagagem importante que se carrega para si e para os outros.

Chegar à velhice bem dependerá muito das providencias que se toma ao longo da vida. Porém, para aqueles que perceberam o relógio despertar mais tarde que o normal, é importante que saibam que nunca é tarde para priorizar a saúde da mente e do corpo. Neste artigo vamos falar de seis pilares que tonam o envelhecimento saudável e pleno. Boa leitura!

Comece a se cuidar desde cedo

É engraçado analisar como nós tratamos o nosso corpo, quase sempre damos mais importância as coisas que não tem importância e deixamos de dar importância ao que verdadeiramente importa. Parece clichê, mas aqui vai um bom exemplo disso, a grande maioria das pessoas que adquirem um carro fazem manutenções preventivas no veículo com intervalor pré-definidos pela fábrica, que é o que garante que o carro não irá quebrar e deixa-lo a pé ou cause algum acidente. Isso é o que fazemos para prevenir acidentes. Entretanto, quando se trata de nossa saúde a grande maioria é negligente quanto às manutenções (check-ups) e também não se pensa em cuidar do nosso maquinário até ele dar sinais de falha, geralmente quando há uma doença ou processo infeccioso se instalando.

O primeiro pilar do envelhecimento saudável é entender que envelhecer é um processo que se inicia assim que nascemos e perdura por toda a nossa jornada de vida. Portanto, não devemos esperar certa idade para começar a dar mais atenção para o nosso corpo e nossa saúde. Não se trata de beleza ou estética, o cuidado com o corpo desde cedo funciona como a manutenção preventiva de um veículo, é melhor fazer antes como prevenção do que depois que quebra.

Check-ups frequentes

Mesmo que o fator idade contribua para o desenvolvimento de alguns males, já que o corpo não mais responde com tanta eficácia ao combate deles, é preciso desmistificar que a reversão do quadro é impossível de acontecer. A natureza impõe certos limites aos idosos, mas a medicina hoje potencializa a prevenção de determinadas doenças, caso a faça no tempo certo.

Pensa que os exames, tanto exames laboratoriais como exames de imagem funcionam como indicadores de como está o funcionamento do nosso organismo. A frequência com que se dá este monitoramento auxilia o médico prever alguns problemas, e corrigir estes problemas antes mesmo que se instalem. Os check-ups podem ser realizados desde criança até a posteridade. A diferença é que para cada fase os indicadores (exames) terão suas especificações. Se a ideia é tornar o envelhecimento saudável então porque esperar ficar velho para começar a fazer isso? Comece desde cedo!

Hábitos alimentares saudáveis

A velha máxima “você é o que você come” traduz bem a importância que devemos dar ao que colocamos na boca. É indiscutível que a opção de alimentos hoje é gigantesca e parece que tudo que é gostoso é “não saudável”. Grande parte das doenças da modernidade (câncer, diabetes, problemas cardíacos, etc) são frutos de uma alimentação ruim prolongada. Imagine o que poderíamos fazer em termos de bem-estar geral da humanidade, se apenas hábitos alimentares mais saudáveis fossem adotados? Este problema é bem conhecido, assim como há inúmeras fórmulas, dietas e tratamentos para corrigir tais hábitos. O problema é que o nosso entendimento sobre os mecanismos mentais que fazem como que tomemos certas decisões, no caso decisões do que comer, são tratados de forma científica e lógica, quando na verdade precisaríamos de um olhar psicológico e intuitivo sobre o nosso comportamento.

Como regra simples, mas eficiente para uma alimentação melhor temos:

  • Exagere nas saladas, e não nos carboidratos
  • Corte as frituras e açucares (ao máximo)
  • Varie nas fontes de proteínas e lembre-se que você não é um leão então não precisa comer 3 kg de carne por dia (sem exageros por favor!)
  • Beba muita água

Atividades físicas

“Eu não gosto de academia” ou “eu não gosto de correr” ou ainda, “eu não gosto de praticar esportes”. Acho que todos temos amigos ou já escutamos alguém dizer isso. Embora, alguns dias são prazerosos, atividade física, especialmente se for com um pouco de intensidade, não é prazeroso e nem precisa ser. Existem coisas na vida que são prazerosas e existem coisas que não são prazerosas, entretanto você precisa continuar fazendo. Atividades físicas, seja indoor ou ao ar livre são fundamentais para um amadurecimento saudável e longevo. A questão aqui seria muito mais uma pergunta do tipo: qual? quando? e onde? Porque mesmo que não seja prazeroso no começo, as recompensas em autoestima e vitalidade logo aparecerão e a “percepção” de prazer virá junto.

Socialização

O ser humano só se desenvolveu porque aprendeu a crescer em grupos, o que significa que, mesmo quando estamos sozinhos, nossa mente trabalha para que fiquemos próximos a outros pares. Nossa raça precisa de convívio social para florescer e quando somos privados de contato com outras pessoas, quando não temos a atenção de outros, ficamos fracos. É quando aparecem quadros de depressão, solidão, fobias e as vezes uma tristeza que não parece ter explicação. A qualidade dos nossos relacionamentos é um dos indicadores mais fortes de nossa felicidade. A regra então é: “tenha sempre envolta de você, pessoas que lhe fazem bem!”

Sono

Durante uma boa noite de sono, o nosso organismo tende a se equilibrar, pois muitos processos metabólicos acontecem neste momento. Quando não dormimos o suficiente, acordamos com menos disposição e isso gera dificuldade de concentração, gera mudanças comportamentais que ocasionam hábitos ruins, dentre eles a alimentação ruim. Quando estamos cansados, a probabilidade de fugirmos de uma dieta e comermos o que tiver pela frente é infinitamente maior, simplesmente porque o senso de recompensa está aguçado devido ao cansaço, e é por isso que quando chegamos cansados do trabalho, a probabilidade de comermos uma grande porção de carboidratos ou gorduras é grande.  Traduzindo: dê importância ao seu sono!

Post Relacionados

Deixar comentário.

Share This