Além dos vários possíveis danos à saúde física de quem contrai a covid-19, os riscos da pandemia à saúde mental preocupam especialistas. Entretanto, o impacto desta pandemia, em níveis econômicos é mais facilmente diagnosticado e por conseguinte, tratados, que os impactos causados à saúde mental de dezenas de milhares de pessoas. NESTE ARTIGO vamos chamar a atenção para os efeitos colaterais da pandemia do COVID-19.

Cenários de crises econômicas em nível global, empresas falindo, isolamento, desemprego, a própria ansiedade em relação à contaminação com a doença são alguns dos fatores que estão afetando nossa mente nos últimos meses e até o momento, não há uma data final para o fim.

Esta situação não é normal para o nosso cérebro, diz a pesquisadora Susan Whitbourne: “Estamos olhando para um abismo e não conseguimos ver em que ponto ele termina”, afirma. “Nossos corpos e mentes não estão acostumados a lidar com esse desgaste constante, que é a maior coisa que muitos de nós já enfrentamos”.

Enquanto algumas pessoas lidam com os desafios usando a criatividade, é normal sentir dificuldades, diz Whitbourne: “A pressão sanguínea aumenta, os processos cognitivos ficam mais difíceis, e você se vê distraído, aflito e ansioso”.  Tudo isso criar condições favoráveis ao desenvolvimento de psicoses, assunto tema deste artigo.

Quando falamos de doenças psiquiátricas ou de saúde mental, muitas vezes ouvimos o termo psicose ou pessoas psicóticas. O que muitos não sabem é que essa palavra tem um significado e valor médico importante. Entenda aqui, afinal, o que PSICOSE.

O que é uma psicose?

A PSICOSE, para a medicina, se traduz como uma síndrome neurológica, em que algumas partes do cérebro não estão funcionando normalmente, geralmente associadas à ação de um neurotransmissor nessas áreas, chamado dopamina. A dopamina tem inúmeras funções ao cérebro, sendo importante para a comunicação dos neurônios e atuando em diversos sistemas do organismo. Entretanto, o excesso de dopamina em algumas áreas do cérebro, ou o dano direto dessas áreas pode levar as pessoas a vivenciarem alucinações, delírios, alterações de personalidade ou pensamentos e comportamentos desorganizados.

O termo “Psicose” vem do grego, significa “estado mental anormal”. A psicose é um distúrbio da percepção da realidade; estado de psicose se caracteriza pela agitação, agressividade, impulsividade e outras alterações do comportamento.

OS PRINCIPAIS SINTOMAS DA PSICOSE

Alucinações

 As Alucinações são percepções falsas de um dos sentidos. A alucinação auditiva é a mais comum, seguido, em ordem, pelo visual, tátil, olfatória e paladar.

As alucinações auditivas podem ser com uma ou várias pessoas falando, assim como música sendo tocada. São vozes que impõe ordens, muitas vezes mandam o paciente pular de uma janela ou ponte. A olfatória costuma estará associada a cheiros desagradáveis como vômitos e fezes. A alucinação visual pode ocorrer com objetos sem forma ou até com pessoas e animais. Pode se imaginar o corpo sendo tomado por inúmeros insetos ou a presença de pessoas no ambiente.

Podem também ocorrer alterações do equilíbrio e da propriocepção (noção do posicionamento espacial do próprio corpo).

Existem dois tipos de alucinações que são consideradas normais e que provavelmente já ocorreram com vocês: a hipnagogia e hipnopompia, que ocorrem na transição sono/vigília. O primeiro é aquela conhecida sensação de queda ao adormecer e o segundo são alucinações que ocorrem durante o processo de despertar.

Delírio (delusão)

São falsas crenças e convicções que se mantêm apesar de claras evidencias contrárias e da implausibilidade dos fatos. O mais comum é o delírio persecutório, no qual o individuo acha que há forças externas tentando prejudicá-lo, como conspirações, gás venoso na tubulação, comida envenenada, câmeras escondidas na sua casa, microchips implantados secretamente no cérebro, etc.

No delírio de ciúmes, o paciente está convicto que o parceiro(a) comete adultério e imagina evidencias em pequenas manchas nas roupas e alterações na posição do banco do carro. Tem certeza que o parceiro vai ao banheiro, não para urinar, mas sim para encontrar a amante dentro da cabine. Coisas absurdas. Nos delírios religiosos o paciente pensa ser uma divindade ou ter contato direto com Deus. Existem também delírios sobre abdução por ETs, clonagem, contato com mortos, etc.

Algumas pessoas famosas sofrem com delírios de fãs que imaginam ser suas amantes, que tem direito a decidir sobre aspectos de sua vida, etc. Geralmente, atentados contra pessoas famosas são movidos por um estado psicótico.

Para pessoas com delírio existe sempre uma lógica no seu pensamento, e nenhum argumento é capaz de convencê-lo do contrário.

Pensamento desorganizado

Alterações do discurso e comportamento bizarro. Incapacidade de formular frases compreensíveis. Conclusões ilógicas como “uma maça cabe dentro de uma caneta preta, mas não de uma azul”. Criação de palavras que não existem, interrupção de frases do meio, sem completa-las e frases com palavras desconectas.

Agitação e agressão

A agitação é um estado agudo de ansiedade, com aumentada atividade motora. Pode ocorrer pela percepção do paciente do quadro psiquiátrico através das alucinações ou alterações de pensamento. Atos de violência podem ocorrer nos delírios persecutórios.

O QUE CAUSA A PSICOSE?

A psicose não tem causa única, podendo ser causada por transtornos primários, ou seja, de doenças que surgem espontaneamente, ou ser secundárias a outras doenças.

Como causas primárias podemos citar:

Como causas secundárias, podemos citar:

  • Doses elevadas ou uso crônico de determinados medicamentos e drogas psicoativas;
  • Uso ou intoxicação por maconha;
  • Síndrome de abstinência de benzodiazepínicos, barbitúricos e bebidas alcoólicas;
  • Exposição a metais pesados com arsênico, mercúrio e chumbo;
  • Exposição a organofosforados (presentes em herbicidas e inseticidas);
  • Infecções no sistema nervoso central (encefalites);
  • Deficiência de vitaminas (folato, B12, tiamina, niacina);
  • Doenças autoimunes;
  • Doenças genéticas que afetam os cromossomos.

A psicose, portanto, não deve ser ignorada. Pessoas que sofrem com psicose devem ser acolhidas por profissionais da saúde para afastar possibilidades mais graves e receberem o tratamento devido. Agir com hostilidade ou de forma leiga com quem apresenta um estado mental delicado pode causar consequências mais graves. Fique atento!

Fonte:

https://www.mdsaude.com/psiquiatria/psicose/

https://psiquiatriapaulista.com.br/o-que-e-psicose-psicotico/

Post Relacionados

Deixar comentário.

Share This