Marketing para clínicas

Você sabe a importância e o valor da sua Marca?

Algumas pessoas ainda que, para determinado contexto, “torçam o bico” para as marcas, invariavelmente, todos temos nossas preferencias de consumo e é claro, todos temos nossas marcas preferidas. E se por um lado é de conhecimento popular que as marcas influenciam no nosso comportamento de compra, porque fala-se pouco em “Branding” e investimento de marca em pequenas empresas? Quem disse que investir em marca é coisa de empresas grandes? Qual a importância da marca?

PORQUÊ investir na marca vale a pena

A marca pode se tornar o ativo mais importante da sua empresa, se bem trabalhada.

É claro que o empreendedor raramente pensa em liquidar sua empresa, mas caso precise, é bom ter uma marca forte, isso vai valorizar a venda do negócio. Em um processo de avaliação da empresa, o reconhecimento da sua marca é determinante no processo de composição do preço para uma eventual aquisição por outra empresa. A marca entra nessa composição como se fosse um ágio possuindo um efeito multiplicador conforme sua atratividade e capacidade de gerar vendas.

PORQUÊ a importância da marca mudou

Os caminhos percorridos no processo de construção de marca no passado, serão diferentes para o futuro. No passado, a marca era divulgada através de uma historia contada em capítulos absorvidos aos poucos pelos clientes, que se fidelizavam por anos e décadas.

Atualmente os ciclos de renovação e inovação são mais curtos pela comoditização, que destrói instantaneamente qualquer valor agregado percebido pela marca, transformando quase todas as decisões de compra pelo menor preço. Como consequência, estas antigas campanhas de marketing aspiracionais foram substituídas por campanhas de venda do varejo, oferecendo principalmente preço e prazo de pagamento.

As fórmulas tradicionais de propaganda e comunicação surtem pouco ou nenhum efeito no público-alvo que está muito bem formado, informado e, consequentemente, mais maduro para racionalizar sobre sua decisões de compra. 

Agências de propaganda e mídias tradicionais que ditavam a estratégia da empresa através de conceitos criativos, tiveram que se adaptar às estratégias e táticas de curto prazo com foco em resultados de vendas. Na prática, as badaladas campanhas se transformaram em chamadas – call to action – para o televendas no 0800 ou “venha nos visitar antes que acabe o estoque”. Um dado interessante é que 90% dos consumidores que compram online seguem recomendações de outros consumidores e experts versus propaganda paga.

PORQUÊ a tecnologia afetou a criação das marcas

A tecnologia convergente, que promove a mobilidade através de dispositivos móveis com acesso a informação a qualquer hora e em qualquer lugar, transforma marcas desconhecidas em MITOS e marcas centenárias em MICOS.

O consumidor e seus dispositivos tem o poder de propagar de forma massificada suas impressões e percepções sobre a marca, publicando em blogs, fóruns e redes sociais com alcance regional, nacional e até mundial.

O novo público alvo é quem escolhe a marca que deseja seguir, conforme a relevância do conteúdo que é oferecido. Ao mesmo tempo, bloqueia as marcas que os perseguem.

Observe se sua empresa ainda possui raízes ligadas ao passado que a impedem de se adaptar e progredir com a velocidade que o seu cliente conectado demanda. O perfil do gestor de marketing, comunicação e vendas deve ser compatível com os novos desafios. 

As campanhas de marketing e comunicação devem obrigatoriamente estar integradas com vendas e simultaneamente atacar três perspectivas:

  1. Construção da marca
  2. Geração de demanda
  3. Desenvolvimento de canais de vendas

Construção da Marca é um trabalho de equilíbrio entre coerência estratégica e consistência na execução. Não tem mágica, quando o equilíbrio é alcançado, sua marca será reconhecida.

PORQUÊ a criatividade afetou o desenvolvimento das Marcas

A marca influencia no comportamento de compra através da sedução do design e da inovação aplicados nas soluções dos problemas cotidianos. O design e inovação não representam mais apenas um layout agradável ou uma tecnologia extraordinária.

O foco está na sua aplicabilidade para resolver soluções que trazem bem estar e produtividade. Representa uma nova forma de pensar em produtos e serviços que se inicia fazendo um diagnóstico através da gestão do conhecimento da empresa – knowledge base – e agrupar talentos de diferentes disciplinas para oferecer perspectivas sobre possíveis soluções. 

As marcas bem sucedidas transformam seus produtos em objetos de desejo, exterminando o fator preço do processo de compra pelo usuário. O mesmo conceito se aplica a empresas de serviços que oferecem soluções flexíveis para seus clientes. 

Quando o design e a inovação são combinados num produto ou serviço que atinge a “dor” do cliente, o sucesso é garantido e a Marca se fortalece. Clientes formam filas na porta das lojas de varejo a cada lançamento de novos produtos. No caso de serviços, clientes recomendam sua empresa. O novo público alvo é quem escolhe a Marca que deseja seguir conforme a relevância do conteúdo que é oferecido. Ao mesmo tempo, bloqueia as Marcas que os perseguem

PORQUÊ a Marca tem Personalidade

O objetivo da marca é conquistar o coração e as mentes dos clientes – “hearts & minds”.  Seus clientes devem compreender [ para que… ]  sua empresa desenvolve seus produtos e serviços. Marcas de sucesso ganham a permissão do cliente para apresentar novos produtos, inovações e tendências e por ocuparem uma melhor posição na cabeça de seus clientes (top of mind) elas ganham também o direito de ocuparem uma maior parcela de suas carteiras.

A Personalidade da marca é moldada por sua história através de uma narrativa. Seus clientes entendem a razão pela qual a empresa existe ou seja, de acordo com sua missão e visão de futuro. Por exemplo:. O Paula Tostes Diagnósticos tem como mensagem principal de marca – “nós não somos apenas um laboratório, nós somos uma ideia” – ou seja, a empresa deseja ser para o cliente muito mais que uma empresa que vende exames mas sim uma organização que desperta nas pessoas o desejo pelo crescimento pessoal e profissional. Para concluir a narrativa, a missão da empresa é ver, cuidar e INSPIRAR pessoas, dessa forma a aspirações da marca está alinhada com a sua missão organizacional.

 

Fonte:

www.brandme.com.br

Post Relacionados

Sobre o autor

Felipe Tostes

Deixar comentário.

Share This